quarta-feira, julho 12, 2017

EM SEU OMBRO


   
imagem do Google Imagens  

No percurso da caminhada
Entrelaçados
Um respiro
E repouso

Terás medo?
Disso de me dar
De dormir sem sobressalto
De confiar meu tesouro sem temores
De sermos gente tão gente pra gente
Em nossas confissões, prazeres, dores?

Terás medo de meu fardo
Do meu lado ocultado, fortalecido
Que coloca minha voz em primeiro plano
Suportarás silenciar?

No repouso em seu ombro
Refém do cansaço, o sono
Me acompanhas
E apartados ficamos
Da política, do passado
Nesse estado de ser agora
Somos
E ser, mesmo que suspenso
Permitindo-se a tudo isso manifestado
É um ato
De risco, coragem, sacrifício
Quando lá fora as temeridades
Nos golpeiam para que nos abandonemos
Mas, enquanto isso
Caminhamos
Minha cabeça repousada no seu ombro

Disso terás medo?



sexta-feira, julho 07, 2017

ESTUPEFAÇÃO

                                                                    Google Imagens 




Tem horas que sinto
Não estou aí
Lá, acolá
Ou onde muitos estão

Eu me exilo
Me refugio
Me recolho
Resisto

Quando retorno
O mundo tá mais bonito
Meu olho enxerga o infinito
E capto tudo que dele é grão. 



terça-feira, julho 04, 2017

SEM ESCUSAS




A maturidade nos presenteia,
Com uma teia enredante
Que não foge do instante
E não abusa de quem a usa

Da experiência exuberante
Do pulsar firme e vibrante
Da palavra revelante
Do agora que lambuza

Vem com calma, tem sustança
Confiança e perseverança
Não se abala com desconfiança
Toma ar e o peito estufa

A maturidade é o tempero
Da labuta superada
E da vitória alcançada
É uma fé nada intrusa

Sendo assim, de um todo atuante
Não vive da saudade
Supera certas vontades
Compreendeu da vida a lição

Que com sua combustão
No agora flamejante
Nos transforma em chama, vulcão
E nos faz ser sem escusas.